SCR

O Sistema de Informações de Crédito do Banco Central (SCR) é um banco de dados sobre operações e títulos com características de crédito e respectivas garantias contratados por pessoas físicas e jurídicas perante instituições financeiras no País.

O SCR tem por finalidades (i) fornecer informaçõs ao BACEN para fins de supervisão do risco de crédito a que estão expostas as instituições financeiras e (ii) propiciar o intercâmbio de informações entre essas instituições com o objetivo de subsidiar decisões de crédito e de negócios.

O Sistema é alimentado mensalmente pelas instituições financeiras, mediante coleta de informações sobre as operações concedidas. Atualmente, são armazenadas no banco de dados do SCR as operações dos clientes com responsabilidade total igual ou superior a R$ 5 mil, a vencer e vencidas, e os valores referentes às fianças e aos avais prestados pelas instituições financeiras a seus clientes.

Conforme determinação da Resolução 3658 do Conselho Monetário Nacional, o Banco PINE S.A registra os débitos e responsabilidades decorrentes de operações com características de crédito realizadas pelos clientes no SCR.

O SCR não é um cadastro restritivo, porque há informações tanto positivas quanto negativas. O SCR apresenta valores de dívidas a vencer (sem atraso) e valores de dívidas vencidas (com atraso), ou seja, na grande maioria dos casos é uma fonte de informação positiva, pois comprova a capacidade de pagamento e a pontualidade do cliente. Portanto, estar no SCR não é um fato negativo em si, não impede que o cliente pleiteie crédito às instituições financeiras, podendo, inclusive, contribuir positivamente na decisão da instituição em conceder o crédito.

Outro aspecto importante que diferencia o SCR dos cadastros restritivos é que, diferentemente do que ocorre naqueles cadastros, existe no SCR uma exigência para que as instituições financeiras tenham autorização específica de seu cliente para a realização de consulta de seus dados no SCR.

O processamento de dados do SCR não é feito em tempo real. As instituições financeiras têm até o dia 20 de cada mês para enviar as informações relativas ao mês anterior. Após essa data, há ainda o prazo de processamento das informações pelo Banco Central. Por isso, é aconselhável que a consulta seja realizada a partir do final do mês subseqüente à data-base desejada, quando o volume de informações processadas será maior.

O SCR submete-se à disciplina do Código de Defesa do Consumidor, não podendo conter registros referentes a período superior a 5 anos.

O cidadão pode ter acesso a sua posição pessoal no SCR, após credenciamento no Banco Central, por meio da Central de Atendimento ao Público do BACEN. Saiba como se credenciar para obter seus dados no SCR consultando o site www.bcb.gov.br.

Eventuais pedidos de correções , de exclusões e registros de medidas judiciais e de manifestações de discordância quanto às informações constantes do SCR deverão ser dirigidas ao Banco PINE S.A por meio de requerimento escrito e fundamentado, e, quando for o caso, acompanhado da respectiva decisão judicial.

Fonte: Banco Central do Brasil: http://www.bcb.gov.br/pre/portalCidadao/cadsis/caracSCR.asp?idpai=PORTALBCB